logo-curadoria01
logo-curadoria02
  • Slide 03
  • Slide 01
  • Slide 04

Apresentação - Acervo Família Mendonça

apresentacao-familia-mendonca01

O ACERVO DA FAMÍLIA MENDONÇA foi doado pela filha de Rubens de Mendonça, Adélia Maria Badre Mendonça de Deus, com a aquiescência de sua mãe, a viúva Ivone Bradre Mendonça. O acervo chegou à Casa Barão de Melgaço acondicionado em caixas-arquivo de papelão, sem qualquer identificação.

O conjunto documental incorpora papéis armazenados por duas eminentes personalidades ligadas ao cenário intelectual de Mato Grosso: Estevão de Mendonça e de seu filho Rubens de Mendonça, ambos nascidos em Cuiabá.

Estevão de Mendonça foi um dos mais respeitados advogados provisionados da capital, pois a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Mato Grosso, criada em 1933, acatou seu pedido de autorização para exercício da profissão de advogado. Atuou ele na área jurídica por toda a sua vida, porém seu lado intelectual e de historiador acompanhou-lhe nessa trajetória. Membro fundador e um dos mentores do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso, instituição mais antiga de Mato Grosso, visto que criada no ano de 1919, esse intelectual fez publicar, nessa mesma data, comemorativa do bicentenário de fundação de Cuiabá, uma das mais importantes obras históricas, as lendárias Datas Mato-grossenses, com aproximadamente 400 páginas. Foi também o primeiro autor didático de História de Mato Grosso, quando publicou o Quadro Chorographico de Matto Grosso, no ano de 1906, compêndio indicado para integrar as aulas do ensino médio. Nela, Estevão intercala a História com a Geografia, comentando sobre os principais municípios de então, apresentando dados sobre a hidrografia, clima e população de seu Estado natal. Estevão de Mendonça foi o primeiro diretor da Biblioteca Pública do Estado de Mato Grosso, ainda no século XIX, ocasião em que organizou seus acervos bibliográfico e documental. Sua capacidade intelectual alçou-o como membro do antigo Centro Mato-grossense de Letras, hoje Academia Mato-Grossense de Letras, onde colaborou efetivamente em sua Revista. Escreveu e fez publicar inúmeros artigos em periódicos de Mato Grosso. Em seu acervo encontramos muitas cópias de processos judiciais, documentos pessoais, escritos avulsos, originais de obras, além de uma pequena correspondência.

apresentacao-familia-mendonca02Os documentos, pela posição vertical em que permaneceram por muitos anos, dificultou seu manuseio, visto que foram, inicialmente, desamassados para, em seguida, mereceram a limpeza e catalogação.Hoje, os documentos se encontram acondicionados em caixas horizontais devidamente referenciadas e colocadas em armários de aço, mandados confeccionar especialmente para cômodo abrigo das caixas.   apresentacao-familia-mendonca03O acervo hoje - Este tipo de armário foi mandado confeccionar, sob medida para acolher as caixas pequenas, timbradas com o logotipo das duas instituições que integram a Casa Barão de Melgaço. Foram adquiridos 10 armários fechados e 10 estantes abertas para acolher as caixas médias e grandes onde se encontram guardados os jornais.

Este tipo de armário foi mandado confeccionar, sob medida para acolher as caixas pequenas, timbradas com o logotipo das duas instituições que integram a Casa Barão de Melgaço. Foram adquiridos 10 armários fechados e 10 estantes abertas para acolher as caixas médias e grandes onde se encontram guardados os jornais.

Seu filho, Rubens de Mendonça, herdeiro intelectual do pai, seguiu a mesma trajetória, porém avançou em suas pesquisas históricas, tendo deixado publicados mais de três dezenas de livros. Em seu acervo encontramos originais e provas de suas obras, um conjunto, ainda inédito, de crônicas e slides referentes à História de Mato Grosso e uma série significativa de documentos pessoais e familiares. Rubens pertenceu, tal como o pai, às duas Instituições culturais mais antigas de Mato Grosso, tendo ainda colaborado efetivamente na organização de material histórico referente à Assembléia Legislativa do Estado de Mato Grosso.

apresentacao-familia-mendonca04(Um dos diplomas de Estevão de Mendonça – de sócio correspondente do IHGPA)

Por ocasião do falecimento do último, fizemos gestão, junto à família, para que doassem os acervos para integrar o Arquivo da Casa Barão de Melgaço, no que fomos atendidos. Assim, além dos papéis – que perfazem cerca de 252 documentos – estão incorporados diplomas e títulos honoríficos de ambos, hoje colocados em quadros envidraçados, num total de 15 peças.

O procedimento metodológico respeitou:

a) separação da documentação por séries (correspondência, textos, processos etc.)

b) Catalogação individual de cada peça documental:

a. Identificação no acervo

b. Resenha do documento

c. Local e data

 

apresentacao-familia-mendonca05Um raríssimo documento foi encontrado no interior desse acervo familiar e que merece comentário especial. Trata-se de uma peça de arquivo, naturalmente depositada dentre os papéis dos historiadores involuntariamente. Sendo de extrema relevância para a História de Mato Grosso imperial, trata-se do Auto Sumário Crime da Rusga. Foi a mesma uma movimentação política e social deflagrada, em Cuiabá, em maio de 1834, integrante, portanto, dos movimentos regenciais, ao lado da Balaiada, da Farroupilha, da Cabanagem, da Praieira e de outros. A Rusga foi o segundo grande movimento regencial, na ordenação cronológica nacional, e teve uma forte influência dos movimentos ocorridos na Província do Pará, com a qual Mato Grosso mantinha fortes relações, desde o período colonial. O processo é composto de 230 folhas manuscritas, de dificílima leitura, visto o péssimo estado de conservação do documento. Ele está a merecer uma restauração, porém a verba consignada ao projeto foi insuficiente para procedermos a estes trabalhos mais específicos. No ano de 2012 todo acervo da Família Mendonça foi digitalizado e à disposição dos pesquisadores no Arquivo da Casa Barão de Melgaço.

Últimos Vídeos

Documentário Casa Barão de Melgaço.
Um dos maiores símbolos mato-grossenses do conhecimento histórico e intelectual.

titulo historia em imagens

Isác Póvoas

familia-rodrigues034

Isác Póvoas

Nasceu em Cuiabá-MT, no dia 4 de janeiro de 1886, descendendo de Pedro Fernandes Póvoas e Galdina Virgínia Póvoas.

Seus primeiros estudos foram cursados em Cuiabá, bacharelando-se em Ciências e Letras pelo Liceu Salesiano São Gonçalo.

Na vida profissional, iniciou carreira como professor interino e depois catedrático de Literatura e Lógica do Liceu Cuiabano, estabelecimento que chegou a dirigir entre os anos de 1916 a 1920, exercendo o mesmo cargo no ano de 1925. Lecionou também na Escola Normal.

Leia mais...