logo-curadoria01
logo-curadoria02
  • Slide 03
  • Slide 01
  • Slide 04

Digitalização da produção de obras sobre Mato Grosso

digitalizacao02Considerando que a Secretaria de Estado de Cultura adquiriu, no ano de 2010, uma máquina de digitalização, importada da França, durante a gestão do Secretário de Cultura Paulo Pitaluga Costa e Silva, esse moderno e preciso aparelho somente iniciou os trabalhos no final do ano de 2012, ocasião em que foi firmada uma parceria entre a Secretaria de Estado de Cultura, através da Coordenação do Sistema Estadual de Bibliotecas/BPEEM, na pessoa da Sra. Salime Marques, e a Casa Barão de Melgaço (IHGMT e AML), através de sua Curadoria. Naquele momento, um técnico de São Paulo ofereceu um curso aos funcionários da Biblioteca Estadual, capacitando-os no uso da máquina de digitalização.

O trabalho de separação, preparação, conferência e digitalização das obras conta com a participação da Curadora da Casa Barão de Melgaço, Elizabeth Madureira Siqueira, de dois historiadores da citada Secretaria, Fernanda Quixabeira e Luciwaldo Pires de Ávila, assim como de Jhomara Alves, servidora da Secretaria de Estado de Cultura, os quais auxiliam nesse trabalho e semanalmente se reúnem com a Curadora para discussão dos procedimentos, conferência e repasse do material digitalizado para que as imagens sejam devidamente conferidas e aprovadas, liberando para sua versão em pdf.

O trabalho foi iniciado em abril de 2013 e já digitalizou toda a produção de Estevão de Mendonça e Rubens de Mendonça, esforço que contou com valiosa colaboração da Sra. Adélia Maria Badre Mendonça de Deus, neta e filha, respectivamente, no oferecimento das diversas edições de obras, hoje esgotadas.

No dia 27 de novembro de 2014, no salão nobre do Palácio da Instrução, foram veiculados os primeiros resultados do Projeto, com a colocação, no site da Biblioteca Estadual Estevão de Mendonça (bibliotecapublica.mt.gov.br) de dois livros de autoria de Rubens de Mendonça, As Revoluções de Mato Grosso e Ruas de Cuiabá, dando visibilidade da produção de autores que escreveram sobre Mato Grosso. Esse momento marcou, também, as comemorações do centenário de nascimento de Rubens de Mendonça, quando se elegeu Rubens de Mendonça, o historiador. Na ocasião, a Família Mendonça assinou o Termo de cessão de direitos dos títulos digitalizados, assim como as Famílias Monteiro da Silva (Ubaldo Monteiro da Silva) e os historiadores Paulo Pitaluga Costa e Silva e Elizabeth Madureira Siqueira. Serão mantidos contatos com as Famílias dos autores falecidos para fornecimento de autorização para veiculação de suas obras sob o formato digital, assim como conclamados autores contemporâneos que poderão ceder esse direito, especialmente de suas obras já esgotadas. De outro, os títulos em domínio público (de 1974 para trás) serão digitalizados e colocados no site, a exemplo dos Relatórios da Comissão Rondon, do Album Graphico do Estado de Matto-Grosso, Relatórios de governantes, dentre outros. Prestigiaram as comemorações, o Secretário de Estado de Cultura, Fabiano Prates, o Presidente da AML, Eduardo Mahon, o Presidente do IHGMT, João Carlos Vicente Ferreira e personalidades ligadas à cultura de Mato Grosso.

Esse trabalho, que se insere na era digital, visa a democratização da produção sobre Mato Grosso, disponibilizando seu acesso a um número infinito de pesquisadores, leitores e internautas do mundo todo. Com essa ação, a SEC e a CBM tornam Mato Grosso mais conhecido e, consequentemente, mais amado.

*Elizabeth Madureira Siqueira é escritora, professora, historiadora, curadora da Casa Barão de Melgaço, sócia do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso da qual é ex-presidente, e atualmente é vice-presidente da Academia Mato-Grossense de Letras.

Fonte: Diário de Cuiabá - Edição nº 14062 02/12/2014
Escrito por Elizabeth Madureira Siqueira - Especial para o DC Ilustrado
Link: http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=462672

 

Últimos Vídeos

Documentário Casa Barão de Melgaço.
Um dos maiores símbolos mato-grossenses do conhecimento histórico e intelectual.

titulo historia em imagens

Isác Póvoas

familia-rodrigues034

Isác Póvoas

Nasceu em Cuiabá-MT, no dia 4 de janeiro de 1886, descendendo de Pedro Fernandes Póvoas e Galdina Virgínia Póvoas.

Seus primeiros estudos foram cursados em Cuiabá, bacharelando-se em Ciências e Letras pelo Liceu Salesiano São Gonçalo.

Na vida profissional, iniciou carreira como professor interino e depois catedrático de Literatura e Lógica do Liceu Cuiabano, estabelecimento que chegou a dirigir entre os anos de 1916 a 1920, exercendo o mesmo cargo no ano de 1925. Lecionou também na Escola Normal.

Leia mais...